Andrea Ursula: representante da SHP e São Paulo no Brasileiro de Adestramento Paraequestre

Após brilhante estreia no ranking da casa, amazona bolsista da Escola de Equitação Hípica Paulista Andrea Ursula está a caminho do Brasileiro de Adestramento Paraequestre em Brasília (DF).

Pela primeira vez uma amazona da Sociedade Hípica Paulista participa do Campeonato Brasileiro de Adestramento Paraquestre, entre 23 e 25/3, no Centro Hípico do Gama, em Brasília (DF). Andréa Ursula de Oliveira Lima, 38, vai competir no Grau II e enfrentar grandes feras como, entre outros, Marcos Fernandes Alves, o Joca, dono duas medalhas de bronze nas Paralimpíadas 2008, títulos internacionais e multicampeão brasileiro. A competição acontece nos graus I, II, III, IV e V (maior ao menor grau de comprometimento físico do atleta) além de uma série de novatos (nos mesmos graus).

Andrea, 38, tem paraplegia em decorrência de um acidente automobilístico ocorrido em 2003. Seis anos mais tarde, Andrea começou a se interessar por esportes. “Em 2009 iniciei no Kart Adaptado e em fevereiro de 2012 ingressei no Tiro Esportivo pois sempre fui apaixonada por este esporte com várias conquistas em cinco anos”, conta Andrea que detém títulos brasileiros, paulistas e internacionais no Tiro Esportivo.

A paixão pelo Adestramento Paraequestre é mais recente. “Em junho de 2016, cheguei no hipismo através da Equoterapia. Sempre gostei de cavalos, mas não imaginaria que eu pudesse vir a ser uma atleta do adestramento. Em outubro de 2016, participei de uma prova interna ainda montando na Hípica Santo Amaro e me apaixonei pelo Adestramento Paraequestre”, conta Andrea.

A fisioterapeuta Lilian Chateau, coordenadora de Equitação Terapêutica na Sociedade Hípica Paulista há mais de 10 anos, comenta a trajetória da amazona. “Andreia nos procurou no final de 2017 com intuito de buscar novos horizontes para seu caminho do Paraequestre. Veio conhecer a SHP e sua infraestrutura e gostou. Achou aqui uma nova possibilidade. Ela integra o Programa de Bolsa Parcial desde janeiro de 2018 e treina com a instrutura paraequestre Claudia Honda”, conta Lilian.

Andrea, que em 8/3 registrou nada menos que 68,409% de aproveitamento em sua estreia oficial no picadeiro na 1ª Etapa do Ranking de Adestramento SHP, tem mesmo espírito de campeã. “Após o acontecido cheguei a conclusão que é preciso ter garra. Hoje não pulo corda e não ando de bicicleta. Recebi uma dura sentença por um crime que não cometi nesta vida. Mas hoje acredito que tudo tem um propósito. Mesmo assim, ainda corro atrás da vida para que ela não corra atrás de mim. Esforço-me para ser campeã dos meus aprendizados. Eu estou viva!”

Formam o juri no Campeonato Brasileiro Adestramento Paraequestre Claudia Moreira de Mesquita, presidente, ao lado de Arnaldo Conde Filho, Major Paulo Teixeira, Juarez Marcon e Maria Luiza Dal Pai. De sexta a domingo, 23 a 25,/3, acontecem respectivamente as reprises Team Test versão 2017, Individual versão 2017 e Estilo Livre com música versão 2017 nos diferentes graus. A diretora do Comitê Organizador é Marcela Frias Parsons, diretora de Adestramento da Confederação Brasileira de Hipismo e Federação Hípica de Brasília.

Onde hospedar (estabular) seu cavalo
Banner AryBotas
Banner Decathlon
Workshop Equestre
Banner Spur
Banner Thaty Aulas