Equitação terapêutica pode melhorar sintomas do transtorno de estresse

Para os veteranos militares norte-americanos, a equitação terapêutica (ET) pode ser uma intervenção clinicamente eficaz para aliviar os sintomas do transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), de acordo com um estudo publicado na revista Military Medical Research.

Fonte: estudo publicado na revista Military Medical Research

Pesquisadores da Universidade do Missouri e colegas usaram um projeto randomizado de controle de lista de espera com medidas repetidas de veteranos militares dos EUA para testar a eficácia de um programa de ET de seis semanas. Vinte e nove participantes foram matriculados e alocados aleatoriamente para o grupo ET (15 participantes) ou um grupo de controle de espera (14 participantes). O grupo de lista de espera começou a praticar equitação após um período de espera de seis semanas no grupo de controle.

Os pesquisadores identificaram uma redução estatisticamente significativa nos escores de TEPT após três semanas de ET; após seis semanas de ET houve uma diminuição estatisticamente e clinicamente significativa. Às três e seis semanas, a probabilidade de os participantes terem pontuações mais baixas de TEPT foi de 66,7 e 87,5%, respectivamente. Os achados para medida da auto-eficácia, a regulação emocional e a solidão social ou emocional não atingiram significância estatística. Tendências na direção prevista pelos autores foram observadas em relação à auto-eficácia e regulação emocional. Para a solidão emocional, os resultados foram opostos à direção prevista.

Os achados sugerem que o ET pode ser uma intervenção clinicamente eficaz para aliviar os sintomas de TEPT em veteranos militares, segundo os autores.