Mangalarga Marchador é a melhor raça de cavalo para montaria, diz especialista

Raça de cavalo Mangalarga Marchador é considera a melhor do mundo para a montaria, Foto Marcos Pereira-Arquivo Pessoal

Cavalo de origem brasileira, a raça Mangalarga Marchador é natural do sul do estado de Minas; devido às suas características, a raça é considerada a mais confortável do mundo para a montaria.

Fonte: G1 Vales de Minas Gerais

Um cavalo de origem brasileira, a raça Mangalarga Marchador é natural do sul do estado de Minas e surgiu através do cruzamento entre dois tipos diferentes de cavalos, os da raça Alter, trazidos de Portugal, e cavalos selecionados por criadores do sul do estado. Segundo o veterinário, Rômulo Baião, devido às suas características, a raça é considerada a mais confortável do mundo para a montaria. “Eles são cavalos de porte médio, ágeis, de estrutura forte e temperamento ativo e dócil. O tamanho deles varia, em média, entre 1,46m e 1,52m. Como o próprio nome já diz, ele é um machador, e o movimento de marchar proporciona maior conforto”, explica.

Raça de cavalo Mangalarga Marchador é considera a melhor do mundo para a montaria, Foto Marcos Pereira-Arquivo Pessoal
Raça de cavalo Mangalarga Marchador é considera a melhor do mundo para a montaria, Foto Marcos Pereira-Arquivo Pessoal

Ele diz que existem várias histórias que explica o motivo da raça ter recebido esse nome. “São várias versões para o nome Mangalarga Marchador, mas a mais aceita está relacionada uma fazenda chamada Mangalarga, no Rio de Janeiro. O dono adquiriu os cavalos da família Junqueira, no Sul de Minas, aí quando alguém se interessava pelos animais, procuravam pelos cavalos da fazenda Mangalarga, daí o nome. Já o nome Marchador, é porque esses cavalos marcham, ao invés vez de trotar”, conta.

Raça de cavalo Mangalarga Marchador é considera a melhor do mundo para a montaria, Foto Marcos Pereira-Arquivo Pessoal[/caption]

Há 20 anos, o criador de Ipatinga, Marcos Pereira, possui cavalos da raça Mangalarga e atualmente tem 50 animais. “Eu nasci em fazenda e nunca criei outra raça. Em toda minha vida eu montei em cavalo de sela, e o melhor cavalo de sela do mundo é o Mangalarga Machador. Essa é a raça que mais cresce no Brasil. E também é o cavalo mais dócil e mais macio do mundo”, conta.

Exposição do Núcleo do Cavalo Mangalarga Marchador do Vale do Aço e região (Foto: Marcos Pereira/Arquivo Pessoal)

Ele fundou há um ano o Núcleo do Cavalo Mangalarga Marchador do Vale do Aço e organizou neste mês uma exposição que contou com a presença de aproximadamente 40 criadores. “Somos aproximadamente 130 criadores de cavalos da raça Mangalarga Marchador na região do Vale do Aço e 80 são associados ao núcleo”, diz.

De acordo com o criador, o preço para manter um desses cavalos em uma fazenda é cerca de R$ 500 por mês. “Caso o dono queira colocar o animal em um alojamento para equinos, o custo pode ultrapassar os R$ 1.000. De todas as raças de cavalos, a Mangalarga Marchador é a mais cara, explica.

O criador ressalta os cuidados que devem ser tomados para manter o animal saudável e longe das temidas cólicas, que podem matar o equino. “Com os cavalos de baias nós temos que ter o maior cuidado possível por causa de cólica. E essa cólica vem através de alguns fatores, como a água, que tem que ser trocada todos os dias. A comida que coloca de manhã, temos que trocar a tarde. O ambiente não pode ser muito quente e não pode ser muito frio. Tem essas coisas que podem matar cavalo, em contrapartida é um cavalo muito forte, e por isso que eu crio essa raça a muitos anos”, conta.