Cavalo Crioulo garante vaga nos Jogos Equestres Mundiais

F5 Licurgo Tapajós - Crédito Adilson Silva

Depois de passar por diferentes etapas almejando alcançar uma passagem para os Estados Unidos, na disputa mundial entre equinos, o cavaleiro Roberto Jou e F5 Licurgo Tapajós, exemplar da raça Crioula, conseguiram.

Com uma expressiva nota 74 na classificatória ocorrida em Avaré (SP), o conjunto garante sua vaga nos Jogos Equestres Mundiais, que ocorre em setembro, em Tryon, no estado da Carolina do Norte.

 

F5 Licurgo Tapajós - Crédito Adilson Silva
F5 Licurgo Tapajós – Crédito Adilson Silva

De acordo com Jou, depois de vislumbrar em F5 Licurgo Tapajós um futuro prolífico, já acumulando vitórias consistentes em diferentes provas, foi feito um planejamento de treinos especial para o exemplar. “O trabalho feito no Licurgo foi saber que tínhamos um dos melhores cavalos de Rédeas da atualidade, mas que tinha ‘vícios’ de outras provas, então foi feito um treinamento de reeducação do animal para as disputas da modalidade”, salienta.

 

Jou diz que a comemoração é grande por se tratar um marco, exatamente pela competição entre nomes consagrados, mas a preparação para os Jogos Equestres Mundiais não será postergada. Na quarta-feira, 27 de junho, a celebração fica para trás e o conjunto crioulista retorna aos treinamentos para os grandes jogos.

 

Através de anos de envolvimento representados pelo investimento e dedicação no Cavalo Crioulo, Gilvane Marca dos Santos, da Cabanha Marca dos Santos, de Viamão (RS), proprietária do animal, transborda sua fala de emoção. A conquista, segundo ela, carrega sua história e contempla todos os mais puros sentimentos proporcionados pela recente façanha. “É muito difícil competir com diferentes cavalos e raças no Rédeas, porém hoje a raça Crioula continua o crescimento de sua representatividade e destaque”.

 

Segundo Antonio Correa, membro da Subcomissão de Rédeas, é mais uma conquista da raça a qual, mesmo com um número reduzido de representantes na etapa deste fim de semana, chega a um patamar de nível global. “Para nós, que estamos trabalhando no projeto Rédeas, da ABCCC, há seis anos, o sentimento é de realização. Uma grande parte do sonho e do projeto se apresenta hoje, o Cavalo Crioulo nos grandes Jogos Equestres Mundiais”.

 

Ainda ressalta que a marca alcançada pelo conjunto Roberto Jou e F5 Licurgo Tapajós pode ser multiplicada com um maior número de crioulistas. “A raça Crioula tem condições plenas de chegar com grandes performances em uma exposição global através da modalidade de Rédeas”, pontua ele, em meio a emoção da conquista.

 

O cavalo, bicampeão do Rédeas de Ouro em 2013 e 2014, vai marcar a terceira participação seguida da raça Crioula nos Jogos Equestres Mundiais. Em 2010 e 2014, SJ Rodopio, de propriedade de Onécio Prado Junior e Carla Musa, da Estância Tamareira, de Santa Rita do Passa Quatro (SP), guiado por Wellington Teixeira, esteve no time brasileiro na competição.

 

Foto: Adilson Silva/Divulgação

Texto: Arthur Grohs/ABCCC

 

Mais informações sobre a ABCCC

 

Site: www.abccc.com.br

Facebook: www.facebook.com/cavalocrioulooficial

Banner Thaty Aulas
Banner AryBotas
Banner Spur
Banner Decathlon
Onde hospedar (estabular) seu cavalo