Nata jovem do hipismo dá show no Brasileiro de Juventude em São Paulo

Pedro Egoroff com Wangu Cooper, vice-campeão junior, by Luis Ruas

Pernambucanos Paulo Miranda e Henrique Maranhão conquistam os títulos Junior e Mirim. Por São Paulo, Lys Kang, Maria Vitor e Maria Rosa sobem ao topo do pódio nas categorias Pré-junior, Pré-mirim e Mini-mirim. No 2º semestre o desafio maior é o Sul-Americano 2018 em que o Brasil é sempre favorito.

Entre 10 e 15/7 o Campeonato Brasileiro da Juventude 2018 movimentou o Clube Hípico de Santo Amaro (SP). Foram definidos os campeões das categorias de base de alto rendimento: Mini-Mirim (8 a 11 anos) disputada a 1 metro com 34 conjuntos (cavalo x cavaleiro), Pré-Mirim (11 a 13 anos), a 1.10 metro – 29 conjuntos, Mirim (12 a 14 anos), 1.20 metro – 56 conjuntos, Pré-Junior (14 a 16 anos), 1.30 metro – 29 conjuntos e Junior (14 anos a 18 anos), 1.40 metro – 26 conjuntos, totalizando 174 conjuntos. Em paralelo também foi disputado o Brasileiro de Escolas.

Ao todo jovens talentos de 14 estados estiveram presentes mostrando a força da nova geração do hipismo brasileiro. Nas categorias Pré-mirim, Mirim, Pré-junior e Junior a disputa também foi válida como seletiva e garantiu vaga para os três primeiros colocados para o Sul-americano da Juventude 2018, entre 28/10 a 4/11, no Chile.

Pernambucano Paulo Miranda é o campeão brasileiro Junior

Na decisão categoria Junior (14 a 18 anos), a 1.45 metro, 16 dos 26 conjuntos habilitaram-se à última prova. Com excelente atuação, o pernambucano Paulo Miranda com Tanita de Galeste, cedida por Franck Henouda em parceria com José Roberto Reynoso Fernandez Filho, fechou a prova final com uma falta e um pista limpa no 2º percurso, totalizou apenas 5,9 pontos perdidos (pp) conquistando o título brasileiro 2018. Pedro, 18, foi campeão brasileiro pré-junior em 2015 e monta em São Paulo há um ano e seis meses, com André Miranda e agora com José Roberto, no Clube Hípico de Santo Amaro.

Pedro Egoroff com Wangu Cooper, vice-campeão junior, by Luis Ruas
Pedro Egoroff com Wangu Cooper, vice-campeão junior, by Luis Ruas

Vencedor da prova final com único duplo zero, o top paulista Pedro Malucelli Egoroff com Wangu Cooper conquistou o vice-campeonato com 8,36 pp. Pedro, 17, também foi vice-campeão brasileiro junior em 2017. Em 3º e 4º lugar chegou o cavaleiro da casa Marcelo Gozzi montando Little Joe e Caprice VDL, respectivamente, com 12 e 12,2 pp.

Paulista Lys Kang fatura o bicampeonato brasileiro Pré-junior

Dos 29 conjuntos da categoria Pré-junior (14 a 16 anos), 25 foram para a final individual disputada a 1.35 metro. Com atuação perfeita do início ao fim, a amazona paulista da casa Lys Katherine Park Kang montando Macarena Tok conquistou o bicampeonato consecutivo com apenas 1 pp na prova final.

Sagrou-se vice-campeã Carolina Souza Chade com Flying High das Umburanas que também fechou com menos de uma falta (equivalente a 4 pontos), 3,3pp, também por São Paulo. Coincidentemente Lys e Carolina repetiram o placar do Brasileiro Pré-junior 2017 com os títulos de campeã e vice.

A medalha de bronze ficou com Philip Greenless, campeão mundial FEI Children 2017 e representante do Brasil na Olimpíada da Juventude 2018, que montando Premiere Avignon Z, 4,38 pp. Todos os sete primeiros colocados fecharam com menos de 2 faltas fazendo jus ao ótimo nível técnico em todas as categorias.

Pernambucano Henrique Maranhão conquista o título brasileiro Mirim

Na grande final da categoria Mirim (12 a 14 anos), a 1.25 metro, 47 dos 56 conjuntos que iniciaram a competição disputaram a final individual. Após a 3ª e última prova – totalizando 5 percursos – nada menos que sete seguiam zerados e, mais uma vez, todos zeraram o desempate na corrida pelo título. Sagrou-se campeão o jovem talento pernambucano Henrique Fernandes Vieira de Albuquerque Maranhão com Coral Rec Xangô que cruzou a linha de chegada, em 30s23. Henrique é campeão sul-americano Pré-mirim 2016 e em 2017 foi bronze no Sul-americano Mirim.

O vice-campeonato ficou com Maithe Carolina Gabriel de Lima Marino, campeã sul-americana Mirim 2017, que montando Donadoni registrou 30s32 em mais um percurso perfeito. A medalha de bronze coube ao gaúcho Augusto Bonotto Perfeito montando CRM Busch van het Prinsenveld, 30s64.

Maria Fernanda Vitor, por São Paulo, conquista o título brasileiro Pré-mirim

A final individual Pré-mirim (11 a 13 anos), a 1.15 metro, contou com 20 conjuntos. Após a 3ª e última prova – totalizando cinco percursos no campeonato – três seguiam sem faltas e foram ao desempate direto ao cronômetro. Sagrou-se campeã a amazona de São Paulo Maria Fernanda de O.F.B. Vitor montando Cassiana que zerou na ótima marca de 39s55.

Também por São Paulo Julia Lacombe Reche com Darla RCLI fechou com um derrube, em 47s49, conquistando o vice-campeonato. A amazona da casa Vivian Katherine Park Kang montando Qualimar conquistou bronze, oito pontos, 47s49.

Maria Vitoria Gastão da Rosa é campeã brasileira Mini-mirim por São Paulo

Na final da categoria Mini-mirim (8 a 11 anos), a 1.05  metro, em que a 25 disputaram a  3ª e última prova com dois percursos distintos. Com altíssimo nível técnico, nada menos que 10 conjuntos sem falta após as quatro pistas das três parciais – habilitaram-se ao desempate valendo a melhor aproximação ao tempo ideal de 46 segundos que mantido oculto até o final do percurso. Em mais um show de categoria oito voltaram a zerar. Sagrou-se campeã a paulista Maria Vitoria Gastão da Rosa com Contigo de Laubry que cruzou a linha de chegada em 45s90.

O vice-campeonato ficou com o jovem talento do Mato Grosso do Sul com Rafael Machado Mariano montando Luan, pista limpa, 45s10. Já medalha de bronze coube a Giulia Atrasas Bolson montando SL Balli III pelas cores de Brasília, sem faltas, 45s03.

Dirigentes destacam nível técnico rumo ao Sul-americano da Juventude 2018 e apostam em crescimento a nível internacional

Para os jovens talentos das categorias Pré-mirim, Mirim, Pré-junior e Junior candidatos a uma vaga nas duas equipes brasileiras no Sul-Americano 2018 no Chile, a participação no Campeonato Brasileiro foi obrigatória. Cada equipe será formada por quatro cavaleiros e um reserva e todos competem individualmente. Além do Brasileiro foram realizadas três seletivas e a última acontece no Haras Albar, no interior paulista, entre 16 e 19/8. Concorrentes da categoria Young Riders (16 a 21 anos) e que pleiteiam defender o Brasil no Chile precisam disputar o Campeonato Brasileiro da categoria, entre 26 e 29/7, na Sociedade Hípica Paranaense. A nata jovem do hipismo brasileiro é recordista de medalhas em Campeonatos Sul-americanos e, sem dúvida, segue em constante evolução.

“Esse ano, tivemos alto nível técnico em todas as categorias. Na série Mirim, por exemplo, 14 conjuntos viraram para a final com zero pontos e os sete sem faltas no campeonato também voltaram a zerar o desempate”, analisa Caio Sérgio de Carvalho, ex-cavaleiro olímpico e coordenador das categorias de base na Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). “Na categoria Pré-junior também tivemos um nível excelente. Antes tínhamos menos cavaleiros no último dia. O corte para ir à final costuma ser de 20 pontos e, desse vez, foi de 13 pontos. A pontuação de corte da categoria Mirim foi de 8 pontos. Na categoria Junior, a 1.40 metro e sempre muito difícil, o corte foi de 20 pontos e também está mostrando um nível muito bom”, acrescentou o experiente treinador e dirigente.

O cavaleiro top Pedro Paulo Lacerda, diretor de Salto da CBH, também destacou o ótimo nível. “Tivemos um bom volume de participação no Brasileiro da Juventude e Escolas. O desempenho, principalmente nas categorias de base – Mini-mirim, Pré-mirim e Mirim – foi muito bom com muitos conjuntos no desempate. Esperamos que isso se reflita nas competições internacionais com cada vez mais representantes do Brasil.”

O campeão, vice-campeão e o 3º lugar do Campeonato Brasileiro Pré-mirim, Mirim, Pré-junior e Junior de cada categoria estão automaticamente convocados para o Sul-Americano, desde que tenham disputado duas outras seletivas. Também estão convocados os vencedores da seletiva até 3º lugar e demais vagas . O campeão, vice-campeão e o 3º lugar da classificação final do ranking seletivo estão convocados e demais vagas serão preenchidas por indicação da comissão técnica.

Final Junior

Campeão Paulo Miranda / Tanita de Galeste – FEP – 5,9 pp
Vice Pedro Egoroff / Wangu Cooper – FPH – 8,36 pp
3º Marcelo Gozzi / Little Joe – FPH – 12 pp
4º Marcelo Gozzi / Caprice VDL – FPH – 12,2 pp
5º Bernardo Albuquerque Braga / Fabricio Método – FHBr – 13,51 pp
6º Laura Rait / Fleur de Vauxelles – FGEE -13,77 pp

Final Pré-junior

Campeã Lys Katherine Park Kang / Macarena Tok – FPH – 1 pp
Vice Carolina Souza Chade / Flying High das Umburanas – FPH – 3,3 pp
3º Philip Greenlees / Premiere Avignon Z – FPH – 4,38 pp
4º Juliana Salles Amaral de Almeida / Bien Estelle – FPH – 5,13 pp
5º Helena Malucelli Egoroff / Bo PME – FPH – 5,35 pp
6º João Pedro de Almeida Chaves / Calanthus JMen – FEP – 6,05 pp

Final Mirim

Campeão Henrique Fernandes Vieira de Albuquerque Maranhão / Coral Rec Xangô – FEP – 0 pp – 0/30s23
Vice Maithe Carolina Gabriel de Lima Marino / Donadoni BH – FPH – 0 pp – 0/30s32
3º Augusto Bonotto Perfeito / CRM Busch van het Prinsenveld – FGGE – 0 pp – 0/30s64
4º Camila Alvares Correa de Siqueira / Emily Polana – FPH – 0 pp – 0/31s34
5º Eduardo Coelho Barbara / Quatour du Qoutol – FPH – 0 pp – 0/32s06
6º Gabriela Munhoz Ongaratto Furlan / Emily Polanda – FPrH – 0 pp – 0/35s58

Final Pré-mirim

Campeã Maria Fernanda de O.F.B. Vitor / Cassiana – FPH – 0 pp – 0/39s55
Vice Julia Lacombe Reche / Darla RCLI – FPH – 0 pp – 4/47s49
3º Vivian Katherine Park Kang / Qualimar – FPH – 0 pp – 8/47s49
4º Chloe Tanzilli Teillere / Freestyle M – FPH – 4 pp
5º Bernardo Henrique Dias Argemi / M.E.C.G Aghadoe – FGEE – 4 pp
6º João Malucelli Egoroff / Czar – FPH – 4 pp

Final Mini-mirim – templo ideal desempate: 46s

Campeã Maria Vitoria Gastão da Rosa / Contigo de Laubry – FPH – 0 pp – 0/45s90 – 0s10 aproximação
Vice Rafael Machado Mariano / Luan – FSMGH – 0 pp – 0/45s10 – 0s90 aproximação
3º Giulia Atrasas Bolson / SL Balli III – FHBr – 0 pp – 0/45s03 – 0s97
4º Isabela Gomes Galvão Vieira de Moraes / Rhea Du Charmoie – FPH – 0 pp – 0/47s01 – 1s06 aproximação
5º Barbara Thome Fischer / Haras Fischer Silver Ravela – FCH – 0 pp – 0/47s20 – 1s20 aproximação
6º Barbara Thome Fischer / Haras Fischer Dhara – FCH – 0 pp – 0/44s73 – 1s27 aproximação

Resultado completo. 

Fonte: Carola May, Rute Araújo

Banner Spur
Workshop Equestre
Onde hospedar (estabular) seu cavalo
Banner Thaty Aulas
Banner Decathlon
Banner AryBotas