Ranch Sorting tem primeira final oficializada pela ABCCC

João Vitor e Guilherme - Crédito Felipe Ulbrich ABCCC

No ano em que passou a integrar as modalidades oficializadas pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), o Ranch Sorting foi o responsável por abrir a maratona de Finais Funcionais da raça que movimentam o Parque Assis Brasil de 26 a 30 de setembro.

Na tarde desta quinta-feira (26), 13 duplas formaram as duas categorias que mostraram a força da amizade e o potencial da raça Crioula na modalidade que fecha a sua primeira temporada.

 

João Vitor e Guilherme - Crédito Felipe Ulbrich ABCCC
João Vitor e Guilherme – Crédito Felipe Ulbrich ABCCC

Na categoria Aberta, 10 conjuntos entraram na disputa pelo tempo e desempenho ideais. E, aqui, mais uma vez a parceria foi o ponto alto do resultado. Em uma competição acirrada, onde primeiro e segundo lugares apartaram a totalidade de bois (dez), quem fechou em menor tempo e garantiu o título foi a dupla João Vitor Dutra montando Rosa Linda da Morada Nova e Guilherme Lorenzi montando Poliango da Morada Nova. “É uma prova que, além de boa de participar pela equitação e pelo amor pelo cavalo, é uma prova que envolve a amizade”, destacou João Vitor, já acostumado a competir em outras modalidades, como a Paleteada e a Campereada. Já para o companheiro de pista, Guilherme, a prova marcou entrada nas competições oficiais. “Era uma expectativa muito grande, principalmente porque é a primeira prova que eu estou participando e já saí com esse resultado, junto com o meu irmão, meu grande amigo aí, e a gente conseguir sair campeão foi muito gratificante”, comenta o estreante.

 

A modalidade, também conhecida por unir familiares em pista, contou com a participação de três duplas. Depois de três passadas apartando o gado do rebanho, entre e pai filha, Hendrick Plate e Sophie Plate levaram para casa o troféu mais disputado na categoria família. Com o resultado de 8 bois em 88’580, a dupla garantiu o aparte do maior número de bovinos no menor tempo. A prática para a competição, segundo eles, vem da criação de gado. O conjunto também conta que a experiência na participação da Campereada ajuda na execução da prova. “Assim que a modalidade apareceu em Viamão, nós começamos a participar, por curiosidade e também por gostar de trabalhar com gado. O nosso treinamento não é um treinamento específico, nós lidamos com o gado no manejo diário. O Ranch Sorting é novo no meio e nós como criadores queremos estimular essa modalidade. O mais gratificante de participar é estar em família”, conta Hendrick.

 

Com mais uma avaliação para a conta, Luciano Cardoso elogiou a estrutura da primeira final da modalidade e a qualidade dos competidores. Para o jurado, o Ranch Sorting tem sido uma porta de entrada para novos competidores da raça. “A final teve um nível muito alto. Dos 6 finalistas, 5 apartaram a quantidade máxima de bois (10). A prova teve poucas penalidades e isso mostra que os participantes já estão aderindo às características da nova modalidade. O Ranch Sorting está em expansão e tem atraído novos competidores por ser uma prova de fácil adesão e que possibilita a participação da família. Vamos trabalhar para incluir cada vez mais novos participantes, a modalidade ela é uma porta de entrada”, comenta Luciano.

 

A integração também foi o ponto alto da decisão, mostrando a capacidade da modalidade como ferramenta de fomento e expansão da raça. “Vimos duplas do Rio de Janeiro, São Paulo, do interior do Rio Grande do Sul, aqui participando juntos, disputando, e de forma muito igual. Isso acho que mostra a capacidade do nosso cavalo Crioulo e a importância que o Ranch Sorting pode assumir dentro do cenário da raça”, destacou o coordenador da subcomissão de Ranch Sorting, Henrique Noronha, ao comemorar o fechamento do ciclo.

 

Confira o resultado

 

Categoria Família

 

1º lugar

Hendrick Plate montando Faraó da Lua Branca e Sofhie Plate montando Mandala da Mutá

8 bois em 88’580

 

2º lugar

Niege Oliveira montando Bacuri Cala Bassa e Edir Lima Neto montando Maneia da Passo Bonito

7 bois em 89’686

 

3º lugar

Tatiana Velho de Azevedo montando Engano da Vitória Velho e Silvio Machado montando Atrevida da Vitória Velho

6 bois em 85’534

 

Categoria Aberta

 

1º lugar

João Vitor Dutra montando Rosa Linda da Morada Nova e Guilherme Lorenzi montando Poliango da Morada Nova

10 bois em 83’031

 

2º lugar

Julio Cesar Trinussi montando Capanegra Safari e Luiz Augusto Tranquilini montando Feitiço Bertolini

10 bois em 89’604

 

3º lugar

Julio Cesar Trinussi montando Guapo da Matarazzo e  Luiz Augusto Tranquilini montando Companheiro 33 da Quinta

8 bois em 87’825

 

Foto: Felipe Ulbrich/ABCCC/Divulgação

Texto: Redação ABCCC

 

Mais informações sobre a ABCCC

 

Site: www.abccc.com.br

Facebook: www.facebook.com/cavalocrioulooficial

 

Banner Thaty Aulas
Onde hospedar (estabular) seu cavalo
Banner Decathlon
Banner AryBotas
Workshop Equestre
Banner Spur