Rodolpho Riskalla montando Don Henrico

Rodolpho Riskalla vence de ponta a ponta no Internacional Al Shaqab 2019 em Doha

Cavaleiro dono de duas medalhas de prata no Adestramento Paraquestre no Mundial 2018, esse ano também busca uma vaga no Time Brasil de Adestramento no Pan 2019 e, paralelamente, a qualificação do país para as Paralímpiadas 2020.

Onde hospedar (estabular) seu cavalo
O Brasil não poderia estar melhor representado com o cavaleiro Rodolpho Riskalla montando Don Henrico que venceu de ponta a ponta no Adestramento Paraequestre Grau IV no Concurso Internacional Al Shaqab 2019 em Doha, no Catar, entre 7 e 9/3. O concurso em Doha conta com 91 cavaleiros e amazonas top de 23 países. São três as disciplinas olímpicas disputadas no incrível estádio Al Shaqab’s: salto, adestramento e adestramento paraequestre.

Em 7/3, Rodolpho e Don Henrico venceram a reprise CPEDI3* Team IV, com 72,167%, na sexta, 8, voltaram a triunfar na reprise CPEDI3* Individual IV, 71,626%. Nesse sábado, 9, o brasileiro voltou ao picadeiro e garantiu vitória isolada com seu Don Henrico: 74.917%, seguido pela campeã olímpica Philippa Johnson-Dwyer com Lord Louis, 69,500%, pela África do Sul.

Rodolpho Riskalla montando Don Henrico
Rodolpho Riskalla montando Don Henrico

“Hoje fomos superbem e ganhamos com margem. O Don Hebrico foi o único cavalo do concurso que ganhou três dias de prova e melhor conjunto no Paraequestre, não temos nem o que falar: estamos todos muito felizes e o cavalo foi extraordinário!”, comemorou Rodolpho, ao de sua mãe de treinadora Rosangele Riskalla, a irmã e amazona Victoria e também orgulhoso tratador Jerome Carrignon.

Rodolpho – cavaleiro que aderiu ao adestramento paraequestre no início de 2016 seis meses após a perda da parte inferior das duas pernas, a mão direita e dedo da mão esquerda em decorrência de meningite – defendeu o país nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 e, em 2018, foi o melhor brasileiro nos Jogos Equestres Mundiais 2018 nos EUA conquistando duas medalhas de prata no adestramento paraquestre.

Mas Rodolpho bem sucedido cavaleiro de adestramento desde a infância também disputa uma vaga no Time Brasil de Adestramento nos Jogos Pan-americanos 2019, além de estar brigando pela qualificação do país para as Paralimpíadas Toquio 2020.

“Após o descanso na volta, vamos disputar o Internacional de Adestramento Horses & Dreams, entre 24 e 28/4, em Ankum, na Alemanha. Iremos competir na small Tour reprises St George e Intermediate para buscar qualificação pan-americana e depois em maio no Internacional Paraequestre em Mannheim, Alemanha. Acho que temos chances de ajudar o Brasil no Pan 2019 e depois Jogos Paralímpicos.”

Decathlon Artigo

Em paralelo com os treinos liderados por sua mãe Rosangele Riskalla e apoio de sua irmã Victoria, principalmente nas competições, Rodolpho, 34, atua junto à gerência de coleções na Dior em Paris. Seu cavalo Don Henrico é de propriedade da ex-amazona olímpica alemã Ann Katrin Lisenhof.

CPEDI3* Freestyle IV (IV FS) – 9/3
1º Rodolpho Riskalla / Don Hernico – Brasil – 74,917%
2º Phillipa Johnson Dwyer / Lord Louis – África do Sul – 69,500%
3º Lotte Krijnsen / Zarienta – Holanda – 72,042%

CPEDI3* Individual IV – 8/3

1º Rodolpho Riskalla / Don Henrico – Brasil – 71,626%
2º Philippa Johnson-Dwyer / Lord Lous – África do Sul – 71,016%
3º Manon Claeys / San Dior 2 – Bélgica – 69,878%

CPEDI3* Team IV – 7/3

1º Rodolpho Riskalla / Don Henrico – Brasil – 72,167%
2º Manon Claeys / San Dior 2 – Bélgica – 71,667%
3º Philippa Johnson-Dwyer / Lord Louis – África do Sul – 70,875%

Fonte: Carola May e Rute Araújo

 

Onde hospedar (estabular) seu cavalo
Banner AryBotas
Workshop Equestre
Banner Spur
Tecnologia, segurança, prevenção a fraudes, sistemas, inovação, IoT, monitoração
Banner Thaty Aulas
Banner Decathlon
CLOSE
CLOSE
Tecnologia, segurança, prevenção a fraudes, sistemas, inovação, IoT, monitoração