Falta de fiscalização pode comprometer Rio Grande do Sul no combate ao Mormo

O Rio Grande do Sul ainda não tem condições de ser considerado zona livre do mormo. A avaliação é do diretor do Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS), João Junior. O Estado pleiteia junto ao Ministério da Agricultura a retirada da condição de exigência de atestado após casos da enfermidade registrados em 2015.

Banner Spur
Conforme o dirigente, não há um controle adequado de combate ao Mormo. O diretor do Simvet/RS enfatiza que não existem barreiras de fiscais da Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul para fazer o controle e fiscalização das Guias de Trânsito Animal (GTA) em vias públicas, muito menos em eventos equestres. “Não se enxerga mais o serviço oficial fazendo esta fiscalização. Podemos dizer que não temos este serviço disponível para a sanidade equina”, destaca.

O dirigente lembra também que não há fiscalização do conselho da categoria em eventos equestres para verificar condições de bem estar animal e nem se o médico veterinário contratado está cumprindo as exigências necessárias dentro destas provas. “E mesmo com denúncia, não estão fazendo a fiscalização de veterinários para saber se é o profissional que está fazendo a coleta ou se é o próprio proprietário que realiza a ação, sendo que isto é uma prática ilegal”, frisa.

Outra prática denunciada, de acordo com o diretor do Simvet/RS, é a de que muitas vezes a amostra coletada é de apenas um animal e é colocado o nome de outros dez exemplares. “É o que chamamos de cavalo doador. E temos denúncias de que isso acontece e está virando uma prática comum”, ressalta.

Cavalos a venda, consulte, divulgue grátis
João Junior complementa lembrando que os profissionais que estão fazendo as atividades de forma correta estão se sentido lesados. “Isto são coisas que acabam prejudicando a sanidade equina. Como tudo isto está acontecendo em conjunto, não posso acreditar que estamos prontos para ser uma zona livre de mormo ou de alta qualidade sanitária”, completa o dirigente do Simvet/RS.

Foto: Fagner Almeida/Divulgação
Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

 

Mais informações sobre o Simvet/RS

 

Site: www.simvetrs.org.br

Facebook: www.facebook.com/simvetche

Instagram: @simvetrs

Banner Thaty Aulas
Onde hospedar (estabular) seu cavalo
Banner AryBotas
Tecnologia, segurança, prevenção a fraudes, sistemas, inovação, IoT, monitoração
Banner Spur